O taco de polo

Os tacos de polo são feitos por uma espécie de cana especial que cresce na selva úmida na Ásia.

Ao contrário do bambu (que é oco) que se assemelha a cana de um taco pronto, o caule usado para a fabricação do taco vem de uma cana chamada “Manau”, uma cana sólida que pertence a afamilia das Palmeiras.

Chega a atingir um comprimento de 150 metros, buscando encontrar a luz na selva, depois de crescer por cerca de 20 anos. Apesar da cana estar madura, o governo do continente asiático a considera jovem, como forma de proteção da espécie, o que torna a colheita de canas menores (melhor para o polo) se torne muito complicadas.

Após selecionar as canas na selva, cortam na altura da raiz  onde são mais fortes e em ramos de 3 metros. Vai para um forno para serem fervidas com uma mistura de azeite de palmeira e diesel durante 10 a 15 minutos até ficar com uma coloração amarelada, depois são lavadas com uma mistura de água e areia, são limpas e deixadas ao sol por vários dias.

taco2.jpg

Quando as canas são recebidas pelos fabricantes de tacos, elas vão novamente para um forno para tirar a umidade  Esse tempo de forno é o ponto chave para a durabilidade e força da cana, e determina o peso e a consistência delas.

Os jogadores de polo têm diferentes preferencias com respeito à flexibilidade e peso dos tacos. Alguns preferem escolher suas próprias canas antes de colocar o charuto. Os tacos dever ser cuidadosamente balanceados, o importante é que a cana e o charuto tenham um peso compatível.

taco1.jpg

Finalmente é colocado o charuto na cana, este é feito por um pedaço de madeira da espécie “Tipa”, árvore que se encontra no norte da Argentina, e em algumas partes do Brasil e do Paraguai.

taco3.jpg

Existem algumas variedades de charutos: standard (os utilizados normalmente), arredondados e ovalados, este último geralmente utilizados pelos “backs”, devido a sua forma são ideais para fazer a bola subir. Ficou famoso pois um dos principais backs da história do polo, Eduardo “Ruso” Heguy costuma utilizar.

A empunhadura do taco também é de grande importância, já que é onde o taco vai ser agarrado, variando em diversos tamanhos, dependendo do tamanho da mão do jogador. Estas características dependem do jogador e das preferências que o polista tenha no momento de selecionar o taco, customizando da maneira que mais o agrada e com suas preferências particulares. Escolhendo entre uma cana que pode ser mole ou dura, com muitos ou poucos nós, leve ou pesada, charuto com cores ou somente com verniz, etc...

Como vemos, um taco não é igual ao outro. Primeiro por ser algo extraído da natureza, segundo que varia dependendo exclusivamente do gosto do jogador, alcançando assim um balanço, peso, tamanho e flexibilidade.

  • O tamanho do taco é contado por polegadas, que variam normalmente entre 50 e 54, dependendo do tamanho do cavalo. O mais comum é o número 52.
  • O peso do charuto varia entre 170 e 225 gramas.

Enfim, um taco de polo não é apenas uma cana com um pedaço de madeira na ponta. Leva-se um grande processo de seleção, confecção e gosto de cada jogador.

Créditos originais: Lucas Aiello (h)

Carlos BastosComment