Kinesio Taping

Bandagem terapêutica promove estímulos mecânicos e sensoriais na pele

Por David Homsi

Nico Pieres - Final de Palermo 2012 (Créditos Pololine)

Nico Pieres - Final de Palermo 2012 (Créditos Pololine)

O uso das bandagens funcionais é bem comum no esporte. O método mais conhecido é o Taping (Bandagem Funcional Rígida) feita com esparadrapos. Porém, recentemente o uso da Kinesio Taping (Bandagem Funcional Elástica) está crescendo cada vez mais no meio esportivo.

O método de utilização da Kinesio Taping foi desenvolvido pelo Dr. Kenzo Kase na década de 70, no Japão, e seu diferencial é a estimulação do sistema tegumentar, linfático e muscular, além da estabilização de articulações.

A técnica consiste na aplicação de uma fita especial e elástica sobre a área a ser estimulada As fitas são peculiares por não limitar os movimentos e por poder ser utilizada por pacientes de todas as idades, até mesmo bebês para amenizar os efeitos de cólicas ou no tratamento de pessoas que sofreram derrame ou paralisia muscular.

Na área desportiva os benefícios e funções são inúmeras dentre as quais podemos citar:

  • Correção da função muscular: A bandagem é efetiva para recondicionamento de tensão anormal do músculo, ou para fortalecer o músculo enfraquecido.
  • Melhora da circulação sanguínea e linfática: A bandagem auxilia na absorção de edema ou hematoma.
  • Alívio da dor: A supressão neurológica da dor ocorre após a aplicação da bandagem envolvendo o ventre muscular.
  • Correção de deformidades articulares: A articulação é deslocada devido à tensão anormal muscular e pode ser corrigida com a bandagem que recupera a função da fáscia e do músculo.

Para os atletas, a Bandagem Funcional Elástica é mais uma aliada em tratamentos do aparelho locomotor gerando estabilidade e suporte, e uma recuperação mais rápida para os músculos doloridos ou feridos sem sacrificar o conforto ou a liberdade de movimento.